Blog

Mercado livre de energia em Curitiba: saiba como economizar e ganhar dinheiro atuando nele.

mercado livre de energia em Curitiba

Por que migrar para o mercado livre de energia em Curitiba possibilita redução real dos custos nas empresas.

O mercado livre de energia foi criado pelo governo brasileiro em 1995, para promover a competição no setor elétrico. Ele permite que consumidores e geradores negociem a compra e a venda de energia entre si, diretamente. Os contratos de fornecimento duram, normalmente, cinco anos.

Antes disso, os consumidores brasileiros não podiam negociar preço e nem escolher de quem comprar ou a quem vender energia.

Hoje, toda empresa, indústria ou grande consumidor pode atuar no mercado livre de energia em Curitiba. Desde que possua demanda contratada de, no mínimo, 500 kW.

Veremos neste post que fazer parte desse mercado traz uma série de vantagens. Principalmente a redução significativa de custos, tão almejada pelas empresas.

Quem pode atuar no mercado livre de energia em Curitiba?

Há dois tipos de consumidores que podem comprar e vender no mercado livre de energia em Curitiba e no restante do país.

1. Consumidores especiais: empresas de médio e pequeno porte, cujos contratos de fornecimento variam 500 kW a 3 mil kW (quilowatts). A energia contratada, para esses consumidores, deve ser proveniente de fontes limpas. É a chamada “energia incentivada”. Ela pode ser de biomassa, solar, eólica ou energia produzida por pequenas centrais hidrelétricas (PCHs).

2. Consumidores livres: são grandes empresas que possuem contratos acima de 3 mil quilowatts (kW). Podem comprar tanto a energia incentivada como a energia convencional.

Além destes, pequenos varejistas que não atingem o mínimo de 500 kVA podem formar grupos de comercializadores de energia. Precisam ter o mesmo CNPJ. É o caso de filiais de uma mesma empresa, cooperativas, condomínios etc., que se juntam para atingir a contratação mínima necessária.

Vantagens do mercado livre de energia

A principal vantagem de migrar do mercado convencional, o chamado “mercado cativo” ou “mercado regulado”, para o mercado livre de energia é o menor preço. As tarifas são, em média, 20% mais baixas. Além disso:

  1. Consumidores livres, ou seja, grandes empresas atuantes nesse mercado, podem comprar lotes de energia por um preço baixo. Caso comprem mais energia do que consomem, podem contratar um comercializador para revendê-la por um preço com ágio. Isso, além de economia, representa lucro.
  2. Para os consumidores especiais – os pequenos que utilizam energia incentivada –, há desconto nos serviços de transmissão e distribuição pagos à concessionária local. O percentual de redução estipulado pelo governo é de 50% (cinquenta por cento) às tarifas de uso dos sistemas elétricos de transmissão e de distribuição.

Como lucrar no mercado livre de energia em Curitiba?

Além de vender a energia excedente com ágio, como explicamos acima, você pode participar dos leilões de energia solar da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

  1. A Aneel realiza leilões para conseguir bons preços em demandas futuras. Os chamados “Leilões de Energia de Reserva” (LER). Nesses leilões, as empresas ganhadoras recebem um prazo de 2 a 5 anos para construírem usinas fotovoltaicas que gerarão a energia solar leiloada. Ou seja, você ganha a concorrência e só depois instala a usina fotovoltaica para cumprir a oferta anos depois.
  2. Outra forma de ganhar dinheiro no mercado livre de energia em Curitiba é investir na instalação de uma usina fotovoltaica própria. Dessa forma, a empresa pode vender a energia solar autogerada para os consumidores especiais (aqueles que possuem demanda de 500kW a 3 mW). Isso vale tanto para a geração solar quando para eólica, hidráulica ou biomassa com potência inferior a 30 MW (megawatts).

Para que você entenda um pouco mais sobre como funciona, na prática, o mercado livre de energia em Curitiba, preparamos este podcast com o diretor da OMS Engenharia, Mauro Nascimento Costa.

Caso precise de mais informações, contate a OMS Engenharia para uma consultoria. Teremos prazer em orientar seu projeto de migração para o mercado livre de energia em Curitiba. Você poderá reduzir muito os gastos com eletricidade, que costumam estar na lista dos mais onerosos para empresas e indústrias no Brasil.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.