Blog

Instalação de painéis solares em Curitiba exige especialistas: energia fotovoltaica também pode causar acidentes!

Instalação de painéis solares em Curitiba

Se a instalação de painéis solares em Curitiba for mal feita, sua edificação correrá perigo real de curtos, incêndios, choques e, na menor das hipóteses, baixo aproveitamento do investimento.

Sim, sistemas de geração solar também podem causar acidentes!

A estatística no Brasil já é conhecida:

Para evitar problemas com a instalação de painéis solares, tudo começa no planejamento do sistema de geração fotovoltaica

O projeto do sistema de painéis solares

Uma equipe qualificada de engenheiros eletricistas começa esta fase investigando:

  • se o telhado onde se pretende instalar o sistema tem a inclinação correta;
  • se tem espaço suficiente para os módulos solares;
  • quantos módulos são necessários para o perfil de consumo do cliente (industrial, empresarial, residencial);
  • se a estrutura do telhado é capaz de suportar o peso dos painéis;
  • se a cidade onde serão instalados tem boa insolação.

O projeto irá desenhar o sistema levando em conta todos esses requisitos. Por isso kits prontos, genéricos, acabam não funcionando.

E mais: se a instalação de painéis solares em Curitiba não for bem dimensionada, ou representará custos desnecessários ou não gerará energia suficiente para aquele perfil de consumo.

A instalação dos painéis solares em Curitiba

Para a instalação dos painéis solares em Curitiba,  os técnicos precisam entender realmente do assunto. Do contrário, poderão ocorrer:

  • quebra de telhas;
  • vazamentos no telhado;
  • acidentes como choques ou quedas que podem gerar ações judiciais.

E após a colocação dos módulos fotovoltaicos (painéis solares) no telhado, começa outra fase delicada: a estruturação do sistema elétrico da edificação. Ou seja: do caminho que a energia fará dos painéis solares às tomadas.

Numa geração fotovoltaica, os painéis são ligados ao circuito predial por condutores especiais. Estes precisam ser capazes de suportar chuva, umidade e raios UV – todas as variações climáticas.

Se esse material for mal instalado ou tiver baixa qualidade, significa perigo real de curtos, choques e incêndios.

Antes de chegar a esses condutores, a energia solar passa pelo inversor, equipamento que altera a corrente de eletricidade gerada pelos painéis de contínua (CC) para alternada (CA).

Além de dar segurança ao sistema, o inversor permite medir a quantidade de energia produzida. Em residências, é instalado junto ao quadro de luz, e em empresas e indústrias com microgeração distribuída, fica quase sempre em uma sala própria, pois tem maior tamanho.

Se a instalação dos painéis solares e seus condutores for incorreta, o inversor ou as placas podem queimar. E isso significa perigo real de incêndio.

Instalação de painéis solares em Curitiba: técnico instalando painel

Normas e padrões técnicos para a instalação de painéis solares em Curitiba

Todo o processo de instalação do sistema de energia solar fotovoltaica exige preparo técnico.

  1. Isso significa obedecer critérios da NR 10.

Essa norma regulamentadora nacional estabelece padrões de segurança para instalações onde há riscos de acidente com energia elétrica.

2. Outra norma regulamentadora do Ministério do Trabalho a ser seguida é a NR 35.

Ela determina o uso de equipamentos de segurança para trabalhos em altura e exige treinamento para operações executadas em telhados. Tudo para evitar acidentes que podem gerar ações trabalhistas.

“Para fazer a instalação da energia fotovoltaica precisa contratar um engenheiro. Uma equipe técnica especializada. Não é qualquer um que faz esse tipo de instalação” – afirma  Henrique Nascimento Costa, engenheiro eletricista da OMS.

Energia limpa, sem acidentes!

Um sistema de geração fotovoltaica conta sempre com equipamentos que tornam a energia dos painéis compatível com a energia da rede elétrica.

Assim sendo, você pode conectar a sua micro ou minigeração ao sistema de distribuição da concessionária de energia local (Copel, Cocel, Celesc, etc.).  Ou seja: seu sistema de painéis solares pode enviar à concessionária a eletricidade que sobra, não utilizada.

  • MICROGERAÇÃO: é quando a geração distribuída tem potência instalada de até 75 quilowatts (kW)
  • MINIGERAÇÃO:  potência acima de 75 kW e menor ou igual a 5 MW, conectada na rede de distribuição por meio de instalações de unidades consumidoras.

Em troca, você recebe créditos que são revertidos em abatimento na conta de luz. Com isso a economia na conta mensal pode chegar a 90%! Especialmente se na empresa ou residência houver um programa de eficiência energética.

Mas para isso, a instalação de painéis solares em Curitiba precisa ser regularizada e ter equipamentos e execução em conformidade com normas locais, estaduais e nacionais de segurança.

Resumindo: é preciso obter aprovação da concessionária local e estar de acordo com as leis do setor. Uma empresa especializada (como a OMS Engenharia, que tem até Carro Movido a Sol!) faz tudo isso para você.

“Esse tipo de instalação tem um payback〔retorno do investimento〕de 4 a 6 anos e dura 25 anos. Ou seja, em cinco anos você paga e nos outros 20 você usufrui dos créditos gerados. Mas para ter essa garantia de durabilidade do fabricante, o sistema precisa ser instalado corretamente, dentro das normas e com manutenção adequada” – explica Costa.

Entre em contato com a OMS Engenharia para montar seu projeto de geração solar! E diga adeus às altas contas de luz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.