Blog

#energiaeletricasemacidentes: fuja das estatísticas de acidentes com eletricidade e evite sobrecargas, incêndios e mortes!

#energiaeletricasemacidentes: imagem de edificação em chamas

A #energiaeletricasemacidentes  é uma campanha criada pela OMS Engenharia para divulgar informações sobre acidentes com energia. Acessando-a, você encontra dicas práticas e realmente úteis sobre como ter energia segura em casa ou na empresas.

E também pode conhecer as crescentes estatísticas de mortes e acidentes com energia elétrica no Brasil.

Nesse post, fizemos uma compilação dos principais dados da campanha #energiaeletricasemacidentes desde o seu lançamento, em 2016, até hoje (2020).

Você vai encontrar neste conteúdo:

  • Número de curtos-circuitos no Brasil.
  • Incêndios e mortes por sobrecarga elétrica.
  • Acidentes fatais e não fatais por choque elétrico.
  • A evolução assustadora dessas estatísticas no país ano a ano, de 2013 ao últimas pesquisas de 2019.
  • Principais causas e tipos de acidentes elétricos.
  • Como evitá-los. Vamos às informações?

 

#energiaeletricasemacidentes

 

#energiaeletricasemacidentes: acidentes com energia desde 2013

Os dados que abordamos aqui são da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel). Trata-se da única entidade nacional a quantificar acidentes de origem elétrica no país.

Com essa finalidade, a Abracopel divulga estatísticas anuais sobre ocorrências com eletricidade. As informações são coletadas na internet por meio de palavras-chave digitadas em mecanismos de busca como o Google.

O primeiro anuário da Abracopel foi lançado em 2014, com dados de 2013. Naquele ano foram:

  • 1038 acidentes com energia elétrica no Brasil.
  • Houve 592 mortes por choque elétrico, além de outros 173 acidentes não fatais.
  • 200 incêndios por sobrecarga elétrica com 16 mortes.

 

Acidentes elétricos em 2014

De 2013 para 2014, o Brasil deu um salto considerável no número de acidentes com eletricidade. A campanha #energiaeletricasemacidentes mostra que:

  • O número de acidentes subiu de 1038 para 1223.
  • O número de choques elétricos foi de 627 fatais, e 196 não fatais.
  • Foram registrados 295 incêndios por sobrecarga em instalações elétricas, com 20 mortes no país.

 

Acidentes com energia elétrica em 2015

Foram 1248 acidentes com energia elétrica no Brasil em 2015.

Além disso:

  • O número de incêndios causados por curto-circuito em instalações elétricas cresceu 50% em comparação com 2014.
  • A maior parte dos incêndios de origem elétrica ocorreu nas residências.
  • Em 2015, foram 174 domicílios afetados.
  • Foram registradas 590 mortes por choque elétricos, além de outros 123 choques não fatais.

 

#energiaeletricasemacidentes: estatísticas de 2016

1319 acidentes com eletricidade foram registrados pela Abracopel no Anuário 2017, referente às ocorrências de 2016.

  • 33 pessoas morreram em incêndios provocados por curtos circuitos em 2016.
  • E ao menos 448 incêndios foram gerados pelo mesmo problema: curto e sobrecarga em instalações elétricas.
  • Em 2016, 184 domicílios foram atingidos por incêndios de origem elétrica.
  • Além disso, 599 brasileiros morreram por choque elétrico. E ocorreram outros 215 acidentes não fatais com descarga elétrica.

 

Acidentes elétricos no Brasil em 2017

1387 acidentes com energia elétrica foram registrados no Brasil em 2017.

  • A campanha #energiaeletricasemacidentes registra que ocorreram 481 incêndios gerados por curtos.
  • 30 pessoas morreram nessas ocorrências.
  • Em 2017, a Abracopel contabilizou 851 choques elétricos, que geraram 627 mortes!

 

Os dados da campanha #energiaeletricasemacidentes em 2018

Os dados de 2018 são os mais recentes do Brasil, pois referem-se ao anuário de acidentes elétricos 2019, o último divulgado no país.

  • O total foi de 1424 de acidentes com energia elétrica em 2018.
  • Foram registrados 537 casos de incêndios causados por curto-circuito/sobrecarga, totalizando 61 mortes. Um crescimento de mais de 20% em relação ao ano de 2017.
  • Além disso, ocorreram 836 choques elétricos: 622 deles, fatais.

Dois graves acidentes elétricos gerados por gambiarras e falta de manutenção tornaram-se mundialmente conhecidos em 2018.

  1. O Incêndio do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, destruiu o maior acervo científico do Brasil.
  2. O incêndio no Centro de Treinamentos do Flamengo, o Ninho do Urubu, matou 10 jogadores das categorias de base do clube.

O crescimento dos acidentes com eletricidade no Brasil

Quando acompanhamos as estatísticas da campanha #energiaeletricasemacidentes, podemos ver que há um crescimento contínuo (infelizmente!) do número de acidentes com energia elétrica.

Em 2018, foram 386 acidentes a mais em relação à primeira medição, feita em 2013. O crescimento foi de 37,2% de lá para cá.

Ano a ano, podemos verificar essa realidade brasileira:

  • De 2013 a 2014, o crescimento foi de 17,82% (ou 185 acidentes a mais)
  • De 2015 a 2015: aumento de 2,04%, com 25 casos a mais
  • 2015 a 2016: crescimento de 5,68%, 71 casos
  • 2016-2017: aumento de 5,15%, com 68 acidentes a mais
  • De 2017 a 2018: crescimento de 2,67%, com aumento de 37 acidentes.

“A maioria absoluta desses incêndios foi causada por instalações elétricas mal planejadas” – afirma a Abracopel.

Vejamos os detalhes sobre os tipos de acidentes registrados.

Principais tipos de acidentes elétricos

A série de anuários estatísticos que acompanhou a evolução dos acidentes com energia elétrica de 2013 a 2019 revelou que:

  • 57% dos acidentes são por choque elétrico
  • 35% são incêndios por curto-circuito e sobrecarga
  • 8% por raios

A campanha da OMS #energiaeletricasemacidentes tem mostrado alguns dados impressionantes:

  1. De 2013 a 2018, 3.657 pessoas morreram por choque elétrico no Brasil.
  2. Isso significa que o país tem 1,67 morte por choque a cada dia!
  3. Quando falamos em incêndios por sobrecarga e curto-circuito, eles mais que dobraram, passando de 200 em 2013 para 527 em 2018.
  4. E as mortes praticamente quadruplicaram no período, passando de 16 para 61 ocorrências!

O que fazer para evitar acidentes com energia elétrica?

De acordo com a Abracopel: “As causas dos incêndios gerados por eletricidade são, em quase 100% dos casos, devido às instalações elétricas antigas, excesso de equipamentos plugados em uma mesma saída de energia (tomada), gambiarras e falta de manutenção”.

  1. A entidade recomenda que uma avaliação nas instalações elétricas seja feita pelo menos a cada cinco anos por profissional capacitado.
  2. Deve-se evitar também o uso de benjamins (Ts) e extensões para conectar vários aparelhos à mesma tomada, o que pode causar sobrecarga.
  3. É importante verificar a situação dos cabos, se há fios expostos, por exemplo.
  4. Bem como instalar um DR – dispositivo de proteção de diferencial residual –, que evita que a corrente elétrica chegue aos locais com fuga de energia.

Prevenção é o caminho para #energiaeletricasemacidentes

O ideal para evitar acidentes é realizar manutenção regular das instalações elétricas. A OMS, por exemplo, possui protocolos de manutenção preventiva, corretiva e emergencial para empresas, atendendo clientes como Copel, Banco do Brasil e outras.

Com a manutenção preventiva, o risco de incêndios ou sobrecargas que interrompem a produção é minimizado por avaliações periódicas das instalações elétricas.

Essa é a aposta de Abílio de Oliveira Santana, sócio-proprietário da empresa Hellograf. Graças à manutenção preventiva, o empresário pode descobrir que o transformador de sua indústria estava superaquecendo a ponto de explodir.

“Eu estava com um problemão na mão e não sabia. Tinha roubo de energia, causado pelo superaquecimento, e isso poderia parar a produção. Só que tudo foi resolvido antes. Eu realmente não tenho preocupações com esse tipo de coisa” – afirma.

Em alguns casos, um laudo das instalações elétricas é o melhor caminho para avaliar o estado de toda a estrutura elétrica. Há variados tipos de laudos técnicos para diferentes situações. Além de evitar acidentes, eles podem ajudar a descobrir problemas e distúrbios elétricos que causam desperdício e elevam a conta de luz em empresas e indústrias. Um deles é o baixo fator de potência, que você pode conhecer nesse post.

eficiência energética na indústria: análise para laudo com FLuke

→ Fuja das estatísticas! Faça a manutenção elétrica ou um laudo para avaliar a saúde elétrica de sua empresa com a OMS Engenharia clicando aqui. Acompanhe a #energiaeletricasemacidentes e compartilhe nossos posts para ajudar a mudar a realidade brasileira. Ah, e não esqueça de assinar nossa newsletter para receber informações relevantes que te ajudarão a manter as instalações elétricas de sua empresa em dia!

Produzido por Share mkt

 

 

Open chat