Blog

Copel libera 100 milhões para bancar projetos de eficiência energética. Chegou a sua vez!

Projeto de eficiência energética: imagem de técnico avaliando painel solar

Em 2019, o Programa de Eficiência Energética (PEE) da Copel disponibilizará 100 milhões de reais para bancar projetos de eficiência energética de unidades consumidoras atendidas pela empresa nos setores:

  • Industrial
  • Residencial (áreas comuns de condomínios)
  • Comércio e serviços
  • Poder público
  • Rural
  • Serviços públicos
  • Iluminação pública.

É a chance de sua empresa implantar a tão sonhada geração fotovoltaica! Ou do condomínio adotar aquelas medidas de eficiência energética que ficaram no papel por falta de verba!

Para ser contemplado pelo PEE 2019 e ter seu projeto de eficiência energética totalmente bancado pela Copel é preciso enviar uma proposta até o dia 10 de fevereiro de 2020.

Os projetos selecionados nessa chamada pública serão anunciados em maio de 2020.

Os critérios técnicos para a aprovação das propostas levam em conta especialmente o custo-benefício. Ou seja, o retorno que as instalações irão gerar em relação ao custo do projeto.

O PEE da Copel

O Programa de Eficiência Energética da Copel é executado anualmente. Isso em atendimento a uma cláusula do Contrato de Concessão de Distribuição de Energia Elétrica e à Lei nº 9.991/00. A lei exige que concessionárias e distribuidoras de energia invistam um percentual mínimo em projetos que promovam a eficiência energética entre os consumidores finais.

Os critérios para aplicação dos recursos e procedimentos necessários para apresentação do Programa à ANEEL estão estabelecidos nos Procedimentos do Programa de Eficiência Energética – PROPEE, aprovado pela Resolução Normativa Nº 830/2018.

Projeto de eficiência energética: imagem de painéis solares no campo

 

Projetos de eficiência energética já contemplados no Paraná

O Pequeno Cotolengo ­– instituição que atua no acolhimento de crianças com deficiências múltiplas­­ – foi um dos contemplados pelo PEE da Copel em 2018.

A instituição concorreu com o projeto de instalação de um sistema de geração de energia fotovoltaica. Isso porque precisava reduzir as contas de luz, que estavam nas alturas. Por isso a ideia de participar da chamada pública que contempla as melhores soluções em eficiência energética. Deu certo!

Depois dos trâmites, o projeto foi contemplado e hoje o Pequeno Cotolengo gasta 40% menos com energia elétrica. O dinheiro que sobra é aplicado em outros setores para melhorar o atendimento.

Em 2018 a Copel recebeu 43 propostas e destinou 39 milhões a projetos como o do Pequeno Cotolengo. Em 2019, portando, a verba destinada ao PEE mais que dobrou, aumentando as chances dos participantes.

Entre os atendidos pelo PEE também estão condomínios residenciais, empresas e outros tipos de consumidores.

Conheça a seguir exemplos de paranaenses contemplados acessando estas reportagens da TV Globo/RPC. E entenda como inscrever seu projeto de eficiência energética no PEE da Copel.

https://globoplay.globo.com/v/8071602/programa/

https://globoplay.globo.com/v/8071629/programa/

 

Por que investir em eficiência energética?

Um programa de eficiência energética prevê medidas para reduzir o consumo, o que representa economia. Com um bom projeto de eficiência, os gastos com iluminação podem cair até 70%!

A economia pode ser maior ainda se as medidas de eficiência energética forem combinadas à instalação de um sistema de geração de energia solar fotovoltaica.

Em alguns casos, a combinação programa de eficiência + geração solar faz o gasto total com energia cair até 90%. E isso vale para indústrias, empresas ou residências.

Na indústria, projetos de eficiência energética são vitais. Basta lembrarmos que indústrias são responsáveis por 31,7% do consumo energético do Brasil. Além disso, a energia elétrica é um insumo que representa mais de 40% dos custos na produção industrial. (Fonte: Firjan/Agência Brasil)

Por isso, ter eficiência energética significa produzir mais com menos energia. Ou seja, com menor custo e menos impacto para o meio ambiente e a matriz energética brasileira.

 

Medidas de um projeto de eficiência energética

As medidas de eficiência energética podem prever, por exemplo:

  • Dimensionamento correto da estrutura elétrica 

Esse é o mais importante de todos os cuidados. Ao passo que aparelhos eletrônicos e máquinas são acrescentados a uma linha de produção, empresas ou residências, o sistema elétrico precisa ser readequado. Do contrário, ocorre superaquecimento e sobrecarga que, além de desperdiçarem energia, podem causar curtos, choques e graves acidentes com perdas financeiras enormes. Veja um exemplo de como isso acontece e como pode ser resolvido.

  • Laudo elétrico e manutenção preventiva: tanto a avaliação das instalações quanto a manutenção elétrica são cruciais para evitar o desperdício e aumentar a eficiência energética nas empresas e residências. Lembramos aqui do acidente que vitimou 10 adolescentes no CT do Flamengo e do incêndio que destruiu o Museu Nacional em 2018, no Rio de Janeiro – exemplos de como a falta de manutenção elétrica pode ser desastrosa.

Gastar menos energia começa com a avaliação das instalações elétricas e dos hábitos de consumo. Isso porque o desperdício não ocorre só por problemas físicos na estrutura elétrica, mas também pela má utilização da energia. Quando um projeto de eficiência energética é feito, tudo isso é avaliado com a ajuda de aparelhos de alta precisão.

Vejamos agora outro grande aliado da eficiência energética: a produção própria de energia solar fotovoltaica.

As vantagens da geração de energia solar fotovoltaica

A principal razão para apostar em uma geração de energia fotovoltaica é reduzir a conta de luz. O investimento inicial retorna em 4 a 6 anos e os painéis duram em torno de 25 anos.

Isso significa que você terá 2 décadas para gerar energia com o custo mínimo de manutenção da concessionária local.

Quer um exemplo? Conheça a seguir uma família que instalou painéis solares no telhado de casa com projeto da OMS Engenharia. E reduziu drasticamente a conta de luz enquanto aumentou o conforto térmico da residência. Aproveite para conhecer, na mesma reportagem, o Carro Movido a Sol, projeto da OMS que conciliou a geração solar à alimentação de carros elétricos com custo zero.

Investir em energia solar é tão interessante que a quantidade de usinas de produção de energia solar vem crescendo exponencialmente no Brasil, nos últimos anos.

A estimativa é que, até o final de 2019, as instalações de energia solar cresçam 300%. E que até 2024 o país tenha mais de 1 milhão de sistemas fotovoltaicos instalados. Tudo isso movimentará mais de 100 bilhões de dólares.

Saiba mais mais nesse link.

Que tal ter o seu projeto de eficiência energética aprovado pela Copel?

A geração solar pode abastecer residências, condomínios, empresas… pode estar num estacionamento fotovoltaico que gera energia, como o carport solar.

Pode ser uma usina em uma indústria, como é o caso dessa fábrica de sorvetes que passou por uma reforma elétrica porque sofria com quedas de energia. E cuja geração solar já começou a ser projetada pela OMS.

Seja qual for a sua necessidade, a OMS Engenharia pode ajudar a desenvolver seu projeto de eficiência energética e, após aprovado, executar as instalações!

Aproveite para se candidatar no Programa de Eficiência Energética da Copel. Afinal, ser contemplado pelo PEE Copel significa tirar suas ideias do papel e, finalmente, realizar ideias inovadoras ou se libertar definitivamente das elevadas contas de luz! Clique aqui agora mesmo e conte com a gente para viabilizar seu projeto!