Blog

Reforma elétrica industrial e comercial sem interromper a produção? Sim, é possível!

Reforma elétrica

Toda indústria ou empresa precisará passar por uma reforma elétrica – também chamada de “retrofit elétrico” – em algum momento de sua trajetória.

A reforma das instalações elétricas industriais e comerciais é necessária em situações comuns aos mais variados ambientes corporativos. Por exemplo:

 

  1. Quando a empresa precisa atualizar instalações elétricas muito antigas, com dispositivos já obsoletos e fora do padrão atual.
  2. A conta de luz está muito alta e um Laudo das Instalações Elétricas aponta várias causas de desperdício que precisam ser corrigidos. Muitas vezes, isso envolve reformas elétricas.
  3. Você muda de endereço e a infraestrutura elétrica da nova edificação precisa ser reformada. Nesses casos, o retrofit elétrico serve para adequar a instalação às atividades e equipamentos utilizados na rotina da empresa.
  4. A indústria precisa redimensionar a infraestrutura elétrica para incorporar novas cargas. Isso é muito comum quando máquinas são adicionadas à planta industrial, demandando alterações no abastecimento e na distribuição elétrica.
  5. A instalação elétrica precisa ser adequada a um novo layout industrial. Sempre que há alterações relevantes no modelo de produção, circuitos, disjuntores e fontes de energia precisam ser redistribuídos e redimensionados.
  6. A empresa decide alterar fontes e backups de energia. E se prepara para investir na instalação de uma usina solar, geradores ou estações transformadoras. Isso é vital para proteger as operações industriais e comerciais de falhas no fornecimento elétrico. Também para economizar energia.
  7. Sua empresa irá implantar um Programa de Eficiência Energética com medidas de redução do consumo e economia. E o estudo da situação mostra que é preciso reformar instalações elétricas antigas para implantar sistemas modernos e eficientes.

 

Se a sua empresa se enquadra em uma dessas situações que levam à reforma elétrica, você pode estar pensando: como vou fazer o retrofit sem paralisar as atividades?

Neste post você vai saber tudo sobre reformas elétricas e como é possível realizá-las com segurança e rapidez, sem prejudicar a rotina da sua empresa ou indústria. Confira!

 

Como realizar a reforma elétrica na minha empresa ou indústria sem paralisar as atividades?

 

Para mostrar como isso é possível, vamos contar o caso real de uma indústria muito tradicional na região de Curitiba, a Sorvetes Bapka.

Ela precisou de uma reforma elétrica geral porque as instalações da fábrica estavam sobrecarregadas devido ao crescimento da produção.

Isso ocorreu porque a demanda de sorvetes aumentou nos últimos anos, exigindo a instalação de novas máquinas.

Mas essa alteração na planta industrial elevou as cargas e sobrecarregou as instalações elétricas da fábrica.

Com isso, começaram a ocorrer sintomas como a queda de energia e o aumento considerável na conta de luz.

Então a marca decidiu encontrar uma empresa de engenharia parceira para elaborar um projeto de reforma elétrica industrial. A OMS foi contratada para realizar o projeto e executar a obra com um desafio: não derreter nenhum sorvete sequer!

 

O que é preciso para fazer a reforma elétrica sem interromper a produção?

 

Essa foi a pergunta que norteou o projeto da OMS para a reforma elétrica da Sorvetes Bapka.

Marca muito tradicional na Região de Curitiba, a fábrica não poderia parar, sob risco de perder a produção ou prejudicar os clientes.

Com essa preocupação em mente, a equipe da OMS Engenharia elaborou um projeto de reforma elétrica que contemplou estruturas temporárias de geração de energia.

A utilização de geradores, somada ao estudo das rotinas da empresa, possibilitou realizar o retrofit sem interromper a fabricação e o armazenamento de sorvetes.

“A gente trabalhou junto com a OMS Engenharia para que tivéssemos o mínimo possível de transtorno” – disse o presidente da Sorvetes Bapka, Luiz Varela.

Para entender melhor todo o processo de uma reforma elétrica em uma grande empresa que não pode parar nunca, veja o vídeo a seguir! Ele conta como a reforma elétrica da Sorvetes Bapka foi realizada sem derreter um sorvete ou interromper a produção!

 

 

Tudo foi planejado para possibilitar a continuidade do crescimento e a aquisição futura de máquinas.

“A avaliação foi muito boa, atendeu a expectativa, e o trabalho foi muito bem-feito”, completa Varela.

Uma obra que seguiu os quatro passos principais de uma reforma elétrica, que veremos a seguir.

 

Quais são as etapas de uma reforma elétrica?

 

É claro que cada empresa possui um perfil. Por isso, o passo a passo de uma reforma elétrica pode variar de acordo com os objetivos e com a situação das instalações elétricas.

No entanto, existem quatro etapas que são comuns a praticamente todos os retrofits elétricos realizados em empresas e indústrias. São elas:

 

1. Realização de Laudo das Instalações Elétricas

 

O “laudo elétrico” é essencial antes de qualquer projeto de reforma.

Ele é a avaliação da situação da infraestrutura elétrica, apontando os pontos frágeis e deteriorações que apresentam riscos de acidentes.

A além de identificar distúrbios elétricos e causas de desperdício de energia que elevam a conta de luz.

Alguns dos tipos mais comuns de laudos são:

 

 

2. Projeto executivo

 

Após avaliar a situação da infraestrutura elétrica com a realização de um laudo, é preciso estudar as rotinas corporativas e as cargas elétricas utilizadas na empresa.

Com base nesses requisitos, os projetistas podem dimensionar cada aspecto da infraestrutura elétrica, levando em conta as metas de crescimento de cada corporação.

Na OMS Engenharia, durante essa fase da reforma, várias plantas são elaboradas utilizando tecnologias como o software de projetos BIM (Building Information Modeling).

Com esse software, a obra é visualizada previamente em maquetes virtuais 3D. Elas permitem sobrepor todas as plantas – como hidráulica, arquitetônica, elétrica e de cabeamento estruturado.

Isso evita incompatibilidades que, normalmente, só seriam identificadas durante a execução. Isso tudo se traduz em redução de custos e do prazo das obras.

→ Saiba mais sobre a tecnologia BIM clicando aqui!

 

3. Execução da reforma elétrica

 

Após a consolidação de todas as plantas num projeto executivo, a obra enfim é iniciada.

Para que o retrofit elétrico ocorra sem prejudicar as rotinas corporativas ou paralisar linhas de produção, cada etapa das atividades precisa ser cuidadosamente planejada.

Por isso, desligamentos de energia, quando necessários, são previamente calculados para ocorrer nos momentos de inatividade.

E quando isso não é possível, como no caso da Sorvetes Bapka, é feita a instalação de dispositivos de geração temporária para evitar o corte do fornecimento de energia elétrica.

 

4. As built da reforma elétrica

 

Após a execução da obra, é fundamental realizar o “projeto as buit”, que significa “como construído”.

Neste tipo de projeto elétrico, são anotadas todas as eventuais alterações que o planejamento tenha sofrido ao longo da execução da reforma elétrica.

A OMS realiza o as built para que os clientes possuam um projeto atualizado de seus layouts elétricos.

Isso facilita qualquer espécie de manutenção, reforma, laudo ou alteração futura nas instalações elétricas.

 

→ Clique aqui para saber mais sobre projetos as built.

 

O que é feito num retrofit elétrico?

 

É claro que tudo depende do tipo de atividade realizada pela empresa, do objetivo da reforma e da situação em que a instalação elétrica se encontra.

Mas, de modo geral, pode-se dizer que uma reforma elétrica abrange desde a instalação de tomadas, luminárias, eletrocalhas, perfilados e eletrodutos até circuitos elétricos.

É por meio dessa infraestrutura elétrica que é feita a passagem dos cabos de distribuição de energia. E a reforma elétrica pode prever também a substituição de condutores antigos por novos, mais robustos.

Comumente, é feita ainda a redistribuição dos circuitos elétricos  por meio da instalação de quadros de distribuição de energia, também chamados de “painéis elétricos” ou “quadros gerais de baixa tensão” (QGBTs).

Muitos retrofits envolvem ainda a implantação de geradores e estações transformadoras, que tornam a gestão da energia mais segura para as empresas.

E isso, por sua vez, envolve um projeto de entrada de energia e atividades em média ou alta tensão. Além de adequações de engenharia civil para a instalação dessas estruturas.

→ Leia mais sobre subestações transformadoras de energia industriais neste post aqui!

 

Rede lógica

 

Além da infraestrutura de energia, a reforma elétrica pode englobar também a rede de comunicação de dados da empresa.

Como as redes elétrica e lógica possuem infraestrutura compartilhada, é comum o retrofit elétrico envolver a passagem de cabeamento estruturado, como fibras óticas e cabos metálicos. Assim como a instalação de pontos de utilização de dados e voz.

→ Aqui você pode saber tudo sobre redes lógicas e cabeamento estruturado para empresas.

 

Adequações civil e hidráulicas

 

Muitas vezes, uma reforma elétrica completa exige ainda a realização de obras civis envolvendo alterações no layout de um determinado ambiente.

Paredes podem ser derrubadas ou construídas, bem como forros e telhados. E até mesmo acabamentos de revestimento em paredes e pisos precisam, muitas vezes, ser realizados.

Grandes reformas elétricas costumam envolver também canos e tubulações de águia, exigindo alterações na infraestrutura hidráulica e na rede de esgoto.

Por isso, é muito importante realizar o retrofit com uma empresa que possua equipes multidisciplinares. Elas são preparadas para realizar todos esses tipos de tarefas sem que você precise contratar vários prestadores de serviço para a mesma obra.

Essa é uma das dicas mais valiosas para quem deseja gerenciar uma reforma elétrica com tranquilidade e segurança, como veremos a seguir.

 

Dicas para realizar a reforma elétrica da sua empresa com sucesso

 

Todo gestor que precisa realizar o retrofit elétrico da sua empresa almeja quatro coisas: obra concluída no tempo previsto, economia, segurança e qualidade.

Para isso, é muito importante escolher bem a empresa de engenharia que realizará a reforma elétrica.

Algumas dicas podem ajudar nessa tarefa nada simples. E, acredite, elas podem fazer toda a diferença no resultado final!

 

1. Faça sua reforma elétrica com uma empresa multisserviços


Essa é uma das dicas mais importantes para quem pensa em realizar uma reforma elétrica com economia, rapidez e segurança.

Empresas multisserviços, como a OMS Engenharia, atuam em vários campos da engenharia.

Por isso, elas não cuidam apenas da parte elétrica, também estão preparadas para projetar e executar as reformas civis e hidráulicas que sejam necessárias ao retrofit.

Isso é comum em grandes obras de reforma que, além das instalações elétricas, exijam alterações em telhados, paredes ou na parte de hidráulica e de esgoto.

“A OMS Engenharia é o que chamamos de uma empresa one- stop-shop, porque reúne as engenharias elétrica, civil e mecânica/hidráulica em uma só equipe” – explica Osmar Costa, diretor da OMS.

Contar com uma empresa com essa versatilidade é importante porque muitas reformas elétricas envolvem também aspectos arquitetônicos das edificações.

Foi o caso da megarreforma de 36,7 mil m² que a OMS realizou em uma das unidades da Copel, a Companhia de Energia Elétrica do Paraná.

 

Engenharia multisserviços para megarreformas elétricas e civis

 

Na reforma elétrica e civil da Copel, a atuação multisserviços da OMS Engenharia foi vital. Isso porque foram realizadas atividades como:

  • Retrofit elétrico para ajustes de layout e redistribuição dos circuitos.
  • Substituição de forro e iluminação

Tudo foi executado com qualidade, sem acidentes de trabalho e antes do prazo previsto.

Veja o vídeo que mostra como a reforma multisserviços da Copel foi realizada em tempo recorde, graças ao investimento na capacitação profissional das equipes multidisciplinares de construção civil da OMS!

 

 

Para os clientes, contar com uma empresa de engenharia multisserviços traz enorme tranquilidade, evitando a contratação de várias empresas.

Além disso, a engenharia multisserviços elimina problemas de incompatibilidades entre as variadas áreas de uma reforma.

Consequentemente, traz agilidade, reduzindo custos com retrabalho e atrasos que costumam atrasar as obras.

Equipes multidisciplinares também facilitam a gestão das reformas elétricas e trazem maior segurança.

 

→ Conheça mais sobre a engenharia multisserviços nesse post aqui!

 

2. Prefira uma empresa que faça projeto e execução

 

Essa é uma ótima estratégia que você pode seguir para ter ótimo custo-benefício em sua reforma elétrica.

Quando a empresa de engenharia atua tanto em projetos quanto na execução das obras, a quantidade de ajustes que precisam ser realizados durante a execução da obra diminui drasticamente.

Consequentemente, são reduzidos os erros de projeto, os retrabalhos, o tempo de execução e o custo total da reforma elétrica.

 

3. Verifique a qualificação da equipe

 

Obras de reforma elétrica mal realizadas podem gerar de danos na infraestrutura predial a graves acidentes elétricos. Por isso precisam seguir às normas técnicas de segurança do setor.

Entre elas está a  NR-10 /SEP, que capacita e certifica os técnicos-eletricistas para realizar procedimentos de alta e média tensão.

Fique atento e verifique também se a empresa de engenharia que você pretende contratar segue normas como a NR-12, NR-35, NR-6 e a NBR 5410.

Elas estabelecem os EPIs (equipamentos de proteção individual) e os procedimentos corretos para evitar acidentes que podem afetar tanto as pessoas quanto as edificações.

Se a reforma elétrica envolver obras de média ou alta tensão nas alturas, verifique também se a empresa de engenharia elétrica é habilitada para operar plataformas de trabalho aéreo.

Quanto mais capacitada fora a equipe, maior a certeza de que o retrofit será bem planejado e executado.

É por isso que a OMS Engenharia promove capacitações  frequentes para que suas equipes se atualizem em relação às normas e aos mais recentes procedimentos elétricos e civis.

Em 2021, os colaboradores da empresa participaram de cursos de drywall,  leitura de projetos, revestimentos cerâmicos e projetos em plataforma BIM, além de atualizações nas normas técnicas da construção civil.

 

→ Conheça aqui os treinamentos realizados pela equipe da OMS em 2021! 

 

4. Conheça o histórico de obras realizadas

 

Um fator determinante na hora de contratar a empresa de engenharia para realizar a reforma elétrica é analisar o histórico dos serviços já realizados.

Para isso, pesquise:

  • Há quantos anos a empresa está no mercado?
  • Qual é a experiência dela com as soluções que a sua organização procura?
  • Que segmentos de empresas já contrataram os serviços?
  • Quais organizações já confiaram os serviços a essa empresa de engenharia elétrica?
  • A empresa já recebeu prêmios pelos serviços prestados?

Quanto mais cases e avaliações positivas a empresa tem, melhor tende a ser o serviço prestado.

 

Conte com a OMS para realizar sua reforma elétrica!

 

A OMS é uma empresa de engenharia multisserviços que, há 30 anos, realiza um extenso rol de atividades nas áreas de elétrica, civil e hidráulica/mecânica.

Como atua em regime one-stop-shop, possui uma equipe multidisciplinar treinada para atuar em segurança e de acordo com as melhores técnicas da engenharia.

Além de reformas elétricas, realiza:

 

Com toda essa experiência, a OMS conquistou clientes importantes, como Copel, Sanepar, Grifols, Sumitomo, Banco do Brasil e muitos outros, em parcerias que já duram muitos anos. Saiba mais sobre elas no vídeo a seguir!

 

 

→ Pronto para iniciar sua reforma elétrica? Contate a OMS aqui. Estamos prontos para realizar o seu projeto com o melhor custo-benefício. Obrigado pela visita e não esqueça de baixar nossos e-books! Até o próximo post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat