Blog

Reforma elétrica para novos layouts: é o retrofit elétrico!

reforma elétrica

Vídeo mostra como foi a reforma elétrica de indústria gráfica em Curitiba. Veja e entenda o processo de retrofit.

Retrofit é um termo muito usado na construção civil, na arquitetura e no design para a revitalização de edifícios. É quando você renova e moderniza os espaços sem modificar sua essência. É o caso de prédios antigos que são tecnologicamente atualizados.

E na engenharia elétrica, o retrofit é uma espécie de reforma elétrica para adequar as instalações antigas ou obsoletas à modernização de indústrias e empresas.

 A reforma elétrica é imprescindível quando…

  • Uma indústria ou comércio adquire máquinas novas que aumentam o consumo de energia. Isso sobrecarrega o sistema elétrico, que precisa ser readaptado e preparado para suportar o incremento de carga.
  • Há alterações na planta industrial. Se a planta é modernizada, alterada ou redistribuída, o mesmo deve acontecer com as instalações elétricas. Os circuitos precisam ser adequados para evitar superaquecimento e instabilidade no fornecimento de energia.
  • Atendimento às normas: cada atividade precisa atender requisitos legais e normas brasileiras. É o caso da quantidade de iluminação determinada por lei para os variados setores da empresa. O cálculo e adequação luminotécnica são fundamentais para que a iluminação seja adequada. Isso a fim de evitar multas e danos à saúde dos usuários da edificação.
  • A empresa quer economizar: aqui o retrofit segue a linha da eficiência energética. A reforma elétrica acompanha a detecção completa de pontos de aquecimento, sobrecarga e desperdício. E inclui troca da iluminação para LED, mais econômica, além de medidas como a automação e a readequação da distribuição dos circuitos elétricos. Ou mesmo a instalação de microgeração solar para reduzir a conta de luz.
  • Mudança de endereço: neste caso, o prédio onde a indústria ou empresa se instalou precisará de reforma elétrica, mesmo que o edifício esteja bem conservado. Todos os itens precisam ser replanejados: distribuição de circuitos, iluminação, rede de dados e de telefonia. Isso para adaptá-los à rotina de produção e consumo.

 Um caso real de reforma elétrica industrial

Vamos ao exemplo prático! Preparamos um vídeo que mostra como foi o processo de retrofit em uma indústria gráfica muito conhecida em Curitiba, a F9.

Ela é especializada em comunicação visual e, quando mudou de endereço, precisou da reforma elétrica para adaptar a linha de produção ao novo espaço.

“Nós temos equipamentos de impressão que exigem uma estabilidade de energia elétrica e já há bastante tempo percebemos a importância estratégica de se fazer um investimento nesse sentido” – diz o sócio-diretor da F9, Emerson de Oliveira.

Então, clique neste vídeo e veja como foi o trabalho que trouxe a estabilidade que a indústria precisava para realizar suas atividades.

Com a reforma elétrica, F9 abraça o futuro

Antes do retrofit, a F9 tinha grandes preocupações com suas instalações elétricas. “Nós temos prazos para cumprir e é por isso que a questão da energia elétrica, assim como telefonia e internet, é fator primordial e essencial para a nossa atividade” – explica Oliveira.

Como você viu no vídeo, após a reforma elétrica a F9 pode respirar tranquila, segura. E mais do que isso: está preparada para o futuro. Pois no retrofit executado pela OMS, foram previstas ampliações que venham a ser necessárias na produção da empresa.

“Foi um dos nossos pedidos, desde a fase de planejamento, que também se previsse um projeto de expansão, no caso de a empresa vir a crescer. Então ela precisa ter essa possibilidade sem grandes transtornos e sem perder o trabalho que já foi realizado” – conclui Oliveira.